| 4 comments

O Verdadeiro Revolucionário

Tens a alma de um revolucionário.
Tens a capacidade de lutar e de morrer.
Tens coragem, força e determinação.
Tens ódio pela realidade, repudia o poder.
Tens todos os livros de esquerda lidos e comentados.
Tens na parede uma enorme foto do Guerrilheiro Heróico.
Tens a bravura nas mãos, com a qual escreve devotamente.
Tens, aos olhos alheios, loucura e deverias ir ao médico.
Tens tudo?


Sinto informar-te que não.
O sonho, arco-íris das pupilas,
Deve pregar-se com a eternidade
No pára-brisa do ímpeto pela mudança.
O verdadeiro mudador, passa de revolucionário a profeta.
Cria o mapa do paraíso, dividindo-o em pequenas fazendas.
A reforma agrária é de tal forma sobrenatural,
Que antecede a própria divisão.
Com uma multidão sonhadora, fértil ao amor,
O novo será antigo, pintura de Van Gogh,
Plenitude.
| 2 comments

Empregadores e Empregados


Nosso mundo se divide entre empregadores e empregados. Em análise simples, tudo se divide dessa maneira, inclusive os elevadores. A esperança carece de igualdade, de união. Quando um conjunto grita, a voz ressoa, torna-se um único som conjunto. Entendo a vida como exercício do sonho, experimentação.

Liberdade, fundamento da integridade.
Liberdade, o único direito, único bem a ser zelado.


Precisamos de novas armas contra a miséria. Precisamos nos armar com essas novas armas e lutar. Precisamos de coragem, de homens que morram por outros. Precisamos da força de quem sonha. Precisamos do braço de quem honra. Precisamos de todos. Precisamos de você.




A Frente Revolucionária Brasileira tem o orgulho de dizer:

Lutamos pelos que não conhecem a luta, pelos que não possuem sonhos.


| No comment yet

A Revolução Vermelho-Amor




- Che




Existia um garoto em cujo corpo só havia paz. Em seus olhos brilhava a luz do conforto, seus abraços eram capazes de curar. Quando as palavras faltavam, seu corpo conduzia a fala. Sim, seu corpo falava. Dizia tanto, e tantas vezes, que mesmo se um dia emudecesse, ninguém perceberia.

Esse mesmo menino tinha outras tantas virtudes, mas dentre elas, ressalto mais uma. Era sensível demais. Sua pele, fina como plástico, jamais saía ilesa quando os olhos, algo captavam. Se na esquina, um mendigo dormia encolhido no frio, parava e virava cobertor. Se uma árvore, castigada pela poluição, seca, perdida em seu metro quadrado, clamava por liberdade, em segundos já tornava o corpo, mata densa. Sempre foi assim, tirava (mesmo quando não tinha), a alegria de dentro, pra entregar a quem precisasse.

Morreu menino, viveu pelos homens.

(Anjos existem)

- Por um mundo que sonhe. Por homens sonhadores.